O mundo parou.

Um vírus teve o poder de tirar vidas e destruir empresas num piscar de olhos, uma crise financeira jamais vista.

Entretanto, o Brasil sofreu ainda mais, porque o País já enfrentava problemas econômicos antes da pandemia, e agora os brasileiros vivenciam a necessidade de uma recuperação econômica através da reestruturação financeira do Brasil, e se isso acontece com um País, imagine com as empresas que andaram na corda bamba para se manterem “vivas” no mercado durante esse período?

Não importa se a empresa é de pequeno, médio ou grande porte, a realidade é que ninguém estava preparado para uma crise no início de 2020, ano que prometia uma melhora nas finanças de muitos empreendedores. Porém, o Isolamento Social transportou de vez àqueles que ainda não estavam no mundo digital. Os consumidores mudaram seus hábitos de consumo e, consequentemente, os negócios adotaram novos modelos de negócio voltados para o digital.

É melhor prevenir do que remediar…

Crises podem acontecer em qualquer momento, por esse motivo é indicado que toda empresa tenha um plano de Gestão de crises para momentos difíceis, plano esse, que engloba uma gestão financeira estratégica e eficiente.

A A.C.E disponibiliza gratuitamente um e-book sobre Gestão de Crises, que trata do assunto de forma prática, com entendimento estratégico sobre o cenário atual e tomada de decisões assertivas para o seu negócio.

Em poucos meses, os mais diversos setores empresariais sofreram os impactos da crise nas mais variadas esferas (financeira, logística, vendas, marketing, relacionamento etc.), forçando os negócios (dos pequenos aos grandes), a se reinventarem quase por completo. Com uma gestão de finanças eficaz, pode-se reduzir drasticamente as chances da empresa declarar falência e fechar as portas.

O que é Reestruturação Financeira?

De forma prática, reestruturação financeira é um processo que ajusta seu capital e reformula os controles financeiros e contábeis da sua empresa. Esse plano permite que o negócio se adapte e consiga sobreviver a uma crise, seja ela por criada por fatores externos como uma pandemia, seja ela criada por agentes internos como efeito de uma má gestão ou do mau funcionamento do setor financeiro e de contabilidade.

Uma crise – exceto em casos que fogem do controle humano, como uma pandemia – é o resultado de um acúmulo de problemas, e a empresa reflete o que está acontecendo. Alguns sinais que podem irromper em uma crise são:

  • Diminuição crescente das vendas;
  • Endividamento além do limite da empresa;
  • O negócio não produz lucros;
  • Ausência de caixa para o pagamento dos colaboradores e fornecedores;
  • Atrasos no recolhimento dos impostos;
  • Despesas fixas elevadas.

O objetivo da reestruturação é permitir que a empresa encontre um equilíbrio entre dívida e capital, permitindo implementar um plano de recuperação. Um plano desse impacto demanda total preparo estratégico e visão empreendedora da gestão, que deverá entregar resultados e formas de tirar a empresa do vermelho. Por isso é extremamente essencial que a gestão não se abale com o problema, que o enfrente e o resolva.

“Todo mundo começa forte. O sucesso vem para aqueles que têm um compromisso inabalável de continuar assim até o fim”.

(Howard Schultz, ex-CEO da Starbucks)

Por onde devo começar? 

Todo plano precisa começar por algum lugar, pensando nisso preparamos alguns passos iniciais para orientar você, gestor e empreendedor, na fase conturbada que sua empresa possa passar.

  1. Comece por um diagnóstico completo e preciso, buscando os principais gaps e indicadores de problemas, ameaças e causas possíveis;
  2. Repense o fluxo de caixa como um todo, adequado à nova situação da empresa, focando no reequilíbrio e em novas soluções  para uma maior lucratividade;
  3. Revise o planejamento financeiro da empresa;
  4. Faça projeções financeiras x custos do negócio;
  5. Faça uma análise de riscos que comporte todos os setores da empresa;
  6. Analise possibilidades de reduções de custos operacionais;
  7. Revise a precificação do produto/serviço;
  8. Procure reestruturações no modelo de negócio atual (repensar os serviços, formatos ou criar uma nova possibilidade);
  9. Crie um planejamento estratégico priorizando os pontos mais críticos, mas abarcando ações de curto, médio e de longo prazo, com metas e ações bem definidas;
  10. Se houverem dívidas, elabore um plano de renegociação com fornecedores;

Atenção! Ainda falta o ponto essencial…

Os pontos acima são apenas iniciais para uma boa reestruturação. É necessário uma avaliação minuciosa da empresa para saber a real situação financeira e então utilizar os passos adequados para cada necessidade.

Chegamos então ao ponto crucial para um planejamento financeiro de sucesso: Invista em um especialista. Cada empresa é um caso, e a depender da complexidade e da situação financeira da empresa, a forma de como lidar com o problema pode ser diferente.

É importante estar aberto à necessidade de contratação de uma empresa especializada, para uma análise aprofundada e precisa sobre a real gravidade da situação e a criação de um plano de reestruturação completo e assertivo, capaz de enxergar a empresa de forma integral e de uma atuação e acompanhamento de ponta a ponta.

A A.C.E. Consultoria é especialista em diversos serviços necessários para um plano desse porte, tais como consultoria financeira, mapeamento, otimização e gestão de processos, consultoria em inovação, consultoria em marketing e vendas e Pesquisa de mercado. O foco da A.C.E. está nas pessoas e em proporcionar a melhor experiência com resultados consistentes, da ideia à gestão do negócio. Entre em contato conosco.

Fale com um consultor

Leia também