Hoje transformação não é apenas digital, mas humana e pensar na experiência do colaborador é vital para a organização

Com a imersão da tecnologia, modelos tradicionais de gestão de pessoas, não funcionam mais como antigamente, fazendo com que novos modelos necessariamente surjam para gerir tanto o impacto que a tecnologia tem nas pessoas, quanto as próprias pessoas nesse mundo tão inovador e volátil. Prezar por uma boa experiência do colaborador dentro de uma organização é um passo fundamental para acompanhar as novas demandas e expectativas dos indivíduos e do mercado de trabalho. 

Os funcionários são a cultura da organização

Valorizar a experiência dos funcionários dentro de uma organização é preservar a manutenção de uma cultura em que todos enxergam seu local de trabalho como donos daquilo que produzem.

O fundador do Virgin Group, Richard Branson, sintetizou bem a importância de valorizar a experiência do funcionário: “Cuide dos seus funcionários e eles cuidarão do seu negócio.” E uma das melhores formas de ter empatia e prezar por essa experiência é proporcionar um ambiente adequado para seus colaboradores, um local e uma cultura em que se identifiquem e façam crescer o sentimento de pertencimento, proporcionando mais do que recursos financeiros, mas propósito e significado

É realmente importante investir na experiência dos funcionários?

  1. Muito mais do que importante, mas essencial para a manutenção e o crescimento da organização. Uma boa experiência do funcionário garante a produtividade, lucratividade, retenção, engajamento, receita, cultura de trabalho e lá se vai a lista de pontos que podem ser afetados positivamente por uma boa jornada do colaborador da sua empresa.
  2. Os estudos de Jacob Morgan, escritor e pesquisador sobre o futuro do trabalho, mostrou que as empresas que investem em seus funcionários superam as que não fazem esse investimento. As empresas que investem em seus colaboradores são os melhores locais para trabalhar e adquirir altos níveis de entusiasmo e satisfação.
  3. Mas, apesar do termo “experiência do funcionário” ser bastante popular, ainda não depositam tanta importância e investimentos quanto na “experiência do cliente”. E é de suma importância que os líderes voltem as atenções para os funcionários tanto quanto os clientes, pois ambos se tornam stakeholders da organização e podem ser promotores ou detratores, a partir da jornada que possuir dentro daquela determinada empresa.

Mas, o que de fato é a experiência do funcionário?

Pode resumir, como a experiência do funcionário, um conjunto de práticas que o funcionário passa a ter durante seu ciclo de vida dentro de uma organização. Como a interação do funcionários com a equipe, o relacionamento com os líderes dentro de uma organização, as ferramentas que manuseiam, os software que a partir deles, desenvolvem produtos, instalações tanto físicas quanto emocionais que estão incluídas dentro do ambiente de trabalho que possuem uma ligação direta com o colaborador.  

De acordo com uma pesquisa feita pela consultoria McKinsey, com 170 mil funcionários de 100 países, os profissionais brasileiros estão oito pontos atrás da média global quando o assunto é motivação. Por outro lado, os brasileiros inovam e gostam de se sentir donos do negócio. De acordo com os dados, a remuneração não é o principal combustível para aumentar a motivação dos profissionais analisados. O segredo, segundo a pesquisa, é impulsionar a sensação de pertencimento ao negócio. Assim, nada mais plausível do que investir fortemente na jornada dos que proporcionam sentido, junto com os clientes, à comercialização e divulgação de produtos e serviços. 

Por que investir na experiência do funcionário é importante?

A experiência do funcionário afeta em vários aspectos uma organização e é por isso que ela se torna tão necessária. Abaixo estão listados alguns pontos:

  • Os trabalhadores estão cada vez mais atentos em como estão trabalhando. Notam e valorizam cada vez mais o ambiente, cultura e modo como produzem e vendem seus produtos. A era do fordismo com condições de trabalhos precárias foi ultrapassada e substituída para a nova roupagem do século XXI com o aumento da maior flexibilidade de horários, ambientes despojados e confortáveis para maximizar a interação do profissional com a empresa.
  • Quando os funcionários estão satisfeitos com seu ambiente de trabalho, a produtividade e o rendimento que eles proporcionam à empresa com a qualidade dos produtos e seus serviços são de alto crescimento.
  • Em um país onde muitas empresas estão totalmente focadas apenas em resultado, preocupa-se com a qualidade do trabalho de um profissional se torna um diferencial na hora de escolhas e indicações, tornando seu próprio funcionário um promotor da sua marca, uma publicidade totalmente espontânea, mas que é vital para o reconhecimento no mercado, visto que, os funcionários são partes essenciais na identidade e promoção da empresa.
  • Reconhecer que os funcionários precisam de estímulos e de um ambiente que favoreça seu desempenho pessoal e profissional é cuidar e se preocupar além das diretrizes do RH, sempre colocando a humanidade e empatia para proporcionar a melhor experiência e aprendizado. Agregando, além de retornos financeiros, a oportunidade de implementar uma cultura de satisfação e de referência para todos os setores.
  • Receitas e lucros: uma experiência positiva dos funcionários afeta positivamente as receitas e os lucros. Um estudo do Smarter Workforce Institute da IBM correlaciona a experiência do funcionário a um maior retorno sobre ativos e retorno sobre vendas. Da mesma forma, uma experiência negativa dos funcionários afeta negativamente a receita e os lucros. Pesquisas demonstram que as empresas que projetaram e implementaram uma forte experiência com os funcionários estão vendo mais receita e lucros do que as empresas que não fizeram o mesmo.
  • Custos e desgastes gerados pela alta rotatividade, problemas de saúde ou mesmo desentendimentos entre os colaboradores são alguns dos motivos pelos quais se importar com a satisfação dos colaboradores com o ambiente de trabalho pode fazer grande diferença nos resultados gerais de uma organização. Visto que, quando se tem uma política e uma cultura de valorização de cada entidade, o reconhecimento e um bom convívio fica cada vez mais presente, proporcionando um ambiente de satisfação para todos que colaboram e trabalham juntos dentro da empresa.
  • Proporcionar o sentimento de integração e pertencimento com tudo aquilo que é produzido aos funcionários, faz com que observem o trabalho diário não como uma obrigação, mas sim parte daquilo que faz e proporciona sentido a muitas áreas da sua vida. Se “o trabalho dignifica o homem” é de extrema importância que também o ambiente de trabalho proporcione dignidade e as melhores experiências aos trabalhadores. Para que todo o ecossistema trabalhista e de produção seja baseado na humanidade, reconhecimento e empatia.
  • Investir na melhoria de um ambiente de trabalho para o colaborador da sua empresa promove a retenção de talentos e melhor ambiente organizacional, sendo cada vez mais propício à inovação e criatividade.  

Sendo assim, essa visão holística da vivência dos profissionais assumirá um papel estratégico na concretização de metas, no aumento da produtividade, na redução de custos com rotatividade de pessoal, pois a cultura vai estar cada vez mais presente e internalizada por parte dos trabalhadores, na retenção de talentos e em outros desafios. Não por acaso, o termo Employee Experience se tornou uma tendência em muitas empresas e, atualmente, já produz novas demandas para os profissionais da área de gestão de pessoas que esteja cada vez mais qualificado e humanizado para tratar o colaborador de forma diferenciada no meio profissional.

Como implementar a cultura de Employee Experience?

Estimular o sentimento de dono, o exercício da empatia, um ambiente de trabalho positivo, oportunidade de crescimento e líderes que inspiram e contribuem para uma experiência positiva dos funcionários. Existem muitas maneiras de colocar em prática a cultura do Employee Experience, e esses pontos a baixos são apenas algumas dicas.

  1. A primeira etapa para implementar uma experiência do funcionário mais satisfatória e eficiente é entender como está a interação dos profissionais com a empresa, realizando pesquisa e feedbacks para identificar as dores e possíveis melhorias para implantar uma cultura que atenda com perfeição os funcionários, como partes fundamentais da estrutura organizacional e operacional da empresa, o entendimento do clima organizacional é de suma importância.
  2. Prezar sempre para que os mais altos cargos da empresa sejam vistos como líderes, que inspiram e investem nos potenciais do trabalhadores, auxiliando o desenvolvimento e crescimento de seus funcionários. Desmistificando que os altos cargos como superiores que estão apenas para deixar claro a hierarquia e distribuir normas e tarefas. Proporcionar uma ambiente horizontal e não investir na pirâmide hierárquica dos cargos dentro do ambiente empresarial, de fato, é um diferencial.
  3. Oferecer um ambiente de trabalho de crescimento e valorização é de suma importância para aproximar o trabalhador da cultura proposta pela organização. Proporcionar planos de carreiras que mostram em termos qualitativos e quantitativos os reconhecimentos devidos para os profissionais que estão sempre se destacando no trabalho, além de firmar convênios com instituições de ensino e investir em estratégias para melhorar o desempenho intelectual do profissional através de capacitações direcionadas por perfil.
  4. Torne o foco no funcionário como um foco no cliente, visto que, ambos estão totalmente relacionados, pois para ter um produto de qualidade é necessário que o desenvolvedor daquele produto ou serviço, esteja totalmente imerso e satisfeito com toda a atmosfera de produção. Então, é de suma importância que a qualidade de tratamento e entrega para o cliente seja tão preocupante quanto para o funcionário.
  5. Pense na jornada do colaborador, desde o momento que ele faça parte do processo seletivo para que ao entrar na empresa até o momento que ele vai sair de lá, sempre tenha em mente a preocupação de sempre fornecer o melhor tratamento e jornada dentro da empresa. Para que a divulgação positiva do ambiente de trabalho seja uma realidade e inspire outras pessoas a participar de um time que valoriza tanto o profissional.
  6. Proporcione momentos de motivação para equipe, seja nas reuniões semanais ou nas mensais. mas sempre procure desenvolver o sentimento de pertencimento a partir dos membros, com momentos de reconhecimentos por seus feitos que se destacaram, inspirar e engajar para os próximos desafios é de extrema validade.
  7. Incentive a flexibilidade, proporcionando um ambiente que entende e colabora para ajudar a diminuir as dificuldades dos funcionários. Empresas que investem em horário flexível se destaca no mercado como opções super válidas para se trabalhar, além de agregar muito valor ao funcionário, promovendo uma maior satisfação com a companhia, logo, proporcionando melhores resultados para os desafios.

Empresas que são exemplos em priorizar a experiência do funcionário

  • Airbn:

“Nós servimos aos nossos funcionários de diversas formas. Pode ser através da formulação de um cardápio para um programa de alimentação saudável e gostosa, ou fornecendo a eles nossa mais nova tecnologia, recrutando os melhores e mais brilhantes para compor nossas equipes, ou assegurando que os nossos prédios e espaços sejam otimizados para o ambiente de trabalho: a equipe de Experiência do Funcionário está em cada faceta do Airbnb. Nosso objetivo é dirigir a saúde e a felicidade da empresa — e nos divertimos muito fazendo isso!”

Em 2016 o Airbnb foi o #1 Best Place to Work ( Melhor Lugar para se Trabalhar) de acordo com o Glassdoor.com.

  • Nubank:

“A estrutura da empresa é algo diferente de tudo que já vi antes. Ela é bem horizontal, não tem muita hierarquia e muito menos burocracia. Aqui as decisões são tomadas rapidamente, temos autonomia e o mais legal é a capacidade que eu tenho de influenciar e mudar as coisas aqui dentro. Todos aqui são extremamente importantes e sentimos isso, o senso de dono está na veia.” Diz a jovem, Gabriela Silva Andrade, 25 anos, analista de People & Culture

  • Google: 

“Eu fiquei muito surpreso com a quantidade de oportunidades que tive em tão pouco tempo. Os estagiários recebem uma atenção muito especial. Se você entregar resultados com qualidade, cada mais oportunidades de desenvolvimento são oferecidas”. Relata o jovem Pedro Barino, 24 anos, engenheiro de produção. 

Por um futuro organizacional mais humano e responsável

Tudo o que você faz na empresa começa com seus funcionários e a forma que você os trata ditará o caminho que sua empresa irá percorrer, se você não os tiver tratando como um bem extremamente valioso e poderoso, deve começar a aderir essa prática. A experiência do funcionário deve ser o presente, mas com certeza será o futuro do RH, pois é extremamente importante oferecer um bom ciclo de vida para os colaboradores dentro de uma organização.

E é preciso deixar claro que, uma boa experiência do funcionário não é criada a partir de mesas de pingue-pongue no ambiente de trabalho, pela qualidade do café ou cadeira de massagem no escritório, mas sim todo um bom contexto físico e emocional que o funcionário irá usufruir dentro da empresa. É proporcionar um trabalho significativo, um gerenciamento favorável, um ambiente de trabalho positivo e de crescimento que incentiva a confiança e liderança. 

Com isso, é necessário e válido que a empresas invistam cada vez mais na cultura e experiência do funcionário, no respeito e empatia por todos os membro da equipe, para que o ambiente e tudo inserido nele se torne mais harmonioso e propenso ao desenvolvimento, tornando a organização um destaque em termo cultural. Tornando o trabalho mais do que uma dignificação ao homem, mas oferecendo a ele todas as melhores sensações e oportunidades para que o futuro organizacional se torne cada vez mais humano e responsável socialmente.

 

Fale com um consultor

Leia também