O país convive com os ecos de uma crise financeira há algum tempo: atualmente, a crise global provocada pelo Coronavírus agravou ainda mais os temores para o futuro econômico de pessoas e empresas.

Para que uma empresa seja bem-sucedida, é importante que ela tenha uma estrutura administrativa eficiente e alinhada aos propósitos e objetivos do negócio. Responsável por planejar e controlar o uso dos recursos da organização, a Gestão Financeira é uma das funções administrativas mais importantes em uma empresa e influencia todos os setores do empreendimento, pois o funcionamento de cada um deles depende do orçamento.

Apesar disso, essa área comumente sofre com barreiras internas como a dificuldade de estabelecer processos, falhas analíticas, perda de informação, planejamento ineficaz e erros de apuração.

E o que é gestão empresarial? É um sistema de organização elaborado a partir de diferentes partes que a compõem, sempre com foco em crescimento e alcance de resultados maiores e melhores.

Através da gestão empresarial o gestor da empresa poderá criar uma Gestão de Riscos mais assertiva, protegendo as finanças ao mesmo tempo em que faz o monitoramento da empresa e o planejamento da Gestão de Crise.

A PEÇA IMPORTANTE NA GESTÃO DE RISCOS

Quando a gestão financeira do negócio é bem realizada ela possibilita a redução de gastos desnecessários e uma correta destinação dos recursos, o que impacta fortemente nos resultados financeiros sendo um grande indicador de sucesso da empresa.

Assim, quanto mais eficiente e ativa for a gestão, maiores serão a qualidade e os resultados alcançados pelo negócio, podendo até mesmo neutralizar os impactos de uma crise de qualquer viés, pois já sabemos que existem diversos tipos de crises que podem afetar o seu negócio.

Por outro lado, quando ineficiente, inconstante ou ausente, a gestão financeira pode ser responsável por grandes impactos negativos sobre o negócio (talvez até mesmo pelos maiores impactos), que podem – inclusive – levar à falência. Listamos alguns pontos que devem ser observados como indicadores ao gestor de uma péssima saúde financeira da empresa:

  • Queda no faturamento;
  • Atraso nos pagamentos;
  • Descontrole da folha salarial dos funcionários;
  • Impostos atrasados;
  • Não possuir controle do fluxo de caixa;
  • Tomadas constantes de empréstimos.

VAMOS PARA A PRÁTICA – AMENIZANDO O IMPACTO DA CRISE NO SEU NEGÓCIO

São tempos difíceis para os empreendedores, mas não impossíveis. Você pode passar pela crise e ainda colher bons frutos. Separamos algumas dicas que vão te ajudar a entender, se preparar e ajustar sua empresa neste cenário caótico:

  • Analisar de maneira aprofundada e estratégica o fluxo de caixa da empresa, buscando ter uma noção da profundidade dos impactos e de quanto tempo consegue dar conta;
  • Fazer uma projeção de despesas;
  • Analisar e cortar gastos que não são essenciais;
  • Postergar o pagamento de impostos: Uma das primeiras medidas tomadas pelo governo em prol das empresas e da saúde econômica do país, foi permitir ao empresário postergar o pagamento de impostos como a parcela do Simples e o pagamento do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS);
  • Negociar com clientes e fornecedores;
  • Adaptar o negócio para o digital, como aderir ao E-commerce, delivery, vouchers com desconto para o pós-quarentena etc.;
  • Criar promoções especiais e atrativas;
  • Fortalecer a relação com clientes, parceiros e fornecedores;
  • Reavalie os procedimentos internos;
  • Renegocie suas dívidas;
  • Estude novas maneiras de aumentar o faturamento;
  • Não dependa de em uma só estratégia.

O QUE ESPERAR DO FUTURO DA ECONOMIA E DAS EMPRESAS?

Segundo o Relatório de Inflação de março de 2020 do Banco Central, a economia mundial e brasileira sofre um grau de incerteza elevado devido à pandemia do novo coronavírus. O Banco Central destaca que, apesar do estímulo monetário proveniente das principais economias, o cenário atual é complicado, com muitos riscos, provocando um déficit nas condições financeiras.

“Dependendo do tempo de quarentena, muitas empresas, especialmente as micro, pequenas e médias, irão desaparecer, e muitas das grandes terão que demitir equipes, agravando ainda mais o enorme quadro de desemprego que tínhamos pré-crise.”

(Luiza Helena Trajano – empresária, presidente do conselho de administração do Magazine Luiza)

O economista Fabian Scholze Domingues confirma que diversos setores serão atingidos e que a taxa de desemprego subirá em curto prazo no Brasil: “Ainda é cedo para fazer uma avaliação mais precisa, mas o certo é que a taxa de desemprego irá aumentar muito em curto prazo (até 1 ano) — alguns analistas falam em 40 milhões de desempregados.”.

Esse tipo de comportamento repentino com certeza causaria mudanças no mercado, afinal, as pessoas vêm mudando a maneira como consomem produtos e serviços diariamente. Os serviços de entrega de alimentos e assinatura digital estão ganhando o mercado de vendas, enquanto lojas de departamentos, redes de moda e restaurantes estão sendo afetados negativamente por conta do isolamento.

APROVEITE O AGORA PARA ORGANIZAR E PLANEJAR

As ações necessárias para tornar as pessoas mais seguras, seja fazendo compras online ou trabalhando remotamente, precisam ser tomadas independentemente de uma crise como esta. Por isso, independentemente do tipo de negócio, as empresas devem começar a agir em relação não só ao Coronavírus, mas a qualquer outra eventualidade ou simplesmente oferecer uma boa experiência aos usuários.

Nós da A.C.E. Consultoria estamos comprometidos com a gestão de crise das empresas no cenário pernambucano. Estamos buscando formas de como ajudar você empreendedor a passar por esse período complicado. Produzimos um e-book sobre Gestão de crise: planejamento e inovação para superar a crise, clicando no link você poderá baixá-lo gratuitamente.

Além do e-book, disponibilizamos aqui no blog outros artigos conectados com a gestão de crise e o novo modelo e trabalho, adotado na maioria das empresas durante a quarentena:

Gestão de crises: como cuidar da saúde do seu negócio em tempos difíceis?

Gestão de processos no home office – como manter a produtividade e os resultados?

Qualquer dúvida entre em contato conosco. Estaremos à disposição para ajudar sua empresa sempre que precisar.

Fale com um consultor

Leia também