O setor varejista é um dos mais competitivos, e, diante de tanta dificuldade de se consolidar no mercado, a empresa não pode se dar ao luxo de cometer deslizes. Se você quer uma ferramenta que vai te ajudar a impedir o mínimo erro, então conte com o Mapeamento de Processos!

Aqui, vamos te indicar a importância do mapeamento, os seus benefícios e o passo a passo para implementação. Boa leitura!

A importância do mapeamento de processos em um negócio

No varejo, a otimização está ligada à mudança na forma com a qual o produto ou serviço são entregues ao público. A cada melhora e a cada nova tecnologia, há maior satisfação por parte dos consumidores.

Só por essa fala, você provavelmente já percebeu o quanto o mapeamento de processos é essencial para o varejo! 

Essa técnica analisa cada processo da organização e possibilita encontrar falhas, resolver erros e realizar melhorias. Ou seja, promove uma inteira otimização na forma de venda e entrega.

Como afirma Gabriel Bassetti, engenheiro de produção:

“A empresa que adota o método passa a reduzir os custos de suas atividades, tendo em vista que é possível analisar as falhas no sistema de forma ampla e ver quais necessidades precisam ser investidas.”

O mapeamento possibilita uma análise geral, o que, para a gestão, significa achar pontos fortes e fracos, delegar responsabilidades, definir uma padronização, e ter maior controle sobre o que ocorre na empresa. Sem um correto mapeamento, o produto final entregue ao cliente pode ser insatisfatório.

Se você quer aprofundar o seu mapeamento de processos em distribuidora, leia mais sobre o tema no nosso artigo.

Os benefícios do mapeamento de processos no varejo

Agora vamos partir para conhecer profundamente os benefícios! Aqui estão algumas vantagens:

  • Os resultados podem ser vistos em toda a organização

O mapeamento pode ser geral, em todas as atividades da empresa, então a liderança terá um completo registro de tudo o que acontece e a otimização implementada também será completa.

  • Entregas e tarefas passam a ser padronizadas

Após analisar os erros, você documentará as soluções, delegando os números corretos, as quantidades adequadas, os tempos desejados… E todas as características que devem ser mudadas. Você deve informar essas mudanças aos colaboradores. Ou seja, irá formular uma padronização.

  • Melhora no nível dos serviços entregues

A partir do solucionamento das falhas e da padronização, o resultado entregue ao cliente será otimizado, e jamais impreciso. Será uma grande mudança no patamar da loja.

  • Redução de efeitos de do índice de turnover 

Infelizmente, o alto índice de turnover é uma situação bastante presente no varejo.  A taxa que engloba as contratações e demissões de pessoas em uma empresa precisa ser diminuída para que o varejo não gaste desnecessariamente com demissões, contratações e treinamentos.

  • Treinamentos de venda otimizados

Com todos os processos bem coordenados, será mais fácil dizer aos seus colaboradores o que é necessário em cada fluxo durante o treinamento.

  • Perdas e quebras de materiais serão reduzidos

A partir da otimização dos processos e do ato de solucionar as falhas encontradas, além do uso da tecnologia para gestão do estoque, as perdas e quebras diminuirão. Todos os prejuízos reduzem a partir do mapeamento de processos.

  • Atendimento ao cliente melhorado

E, finalmente, o mapeamento gera clientes mais satisfeitos, a partir da precisão e assertividade do seu serviço.

Passo a passo para otimizar processos no varejo

Mas, afinal, como é possível mapear e otimizar processos no varejo? Vamos para a prática:

  • Dividir em grupos cada um dos processos 

Você deve segmentar os processos em diferentes departamentos, pois o mapeamento deve ser feito por etapas. Assim, será mais fácil visualizar cada processo e se reunir com as equipes envolvidas neles para reunir informações.

  • Reunir todas as informações que existem

Chamar a equipe significa contar com os colaboradores para trazer dados sobre os processos… Quais são as suas dificuldades, as falhas mais frequentes, a criticidade e riscos, as regulamentações, as rotinas, etc. Faça um grande registro documental. 

  • Representar graficamente

É hora de detalhar a sequência dos processos de forma gráfica. Nenhuma informação deve escapar. Você pode registrar em infografia, mapa mental, planilha, mapas mentais… O importante é que a construção seja colaborativa, para que nenhum erro seja cometido.

  • Fazer a validação dos processos 

Essa etapa será através da revisão dos responsáveis pelos processos. Eles tem que ter certeza que nada foi deixado para trás.

  • Avaliar o funcionamento das novas ações 

Agora, as melhorias entram em processo de avaliação. Utilize indicadores para monitorar os seus processos, e, se preciso, faça novos mapeamentos e implemente as novas melhorias.

Para que o seu mapeamento ocorra sem falhas, conheça aqui os principais erros a evitar.

Sem o mapeamento, a gestão acaba lidando sempre com os mesmos erros que afetam todas as áreas do varejo, e com as mesmas instabilidades no resultado entregue ao cliente. Então, se precisa de ajuda na hora de implementar o seu mapeamento, não pense duas vezes! A A.C.E. tem uma equipe especializada para te ajudar a garantir sempre os melhores resultados para o seu negócio e para o seu público.

Fale com um consultor

Leia também