As empresas se deparam com problemas todos os dias. Por vezes, é difícil encontrar a verdadeira causa das falhas, e precisamos da ajuda de ferramentas de gestão

Afinal, no mundo moderno, não é suficiente apenas solucionar os problemas: é preciso resolvê-los com inovação, criatividade e assertividade. 

É o caso da metodologia dos cinco porquês (tradução livre do inglês “5 Why”), que pode ser usada para a gestão de qualidade das empresas e para o trabalho importante da melhoria contínua

O que é a técnica dos 5 porquês?

A metodologia dos 5 porquês foi criada e desenvolvida pela Toyota entre os anos 1930 e 1950, quando criações em grandes linhas de produção eram comuns. A técnica surgiu na década de 30, criada pelas mãos de Sakichi Toyoda, fundador da marca Toyota. Taiichi Ohno, principal arquiteto do Sistema Toyota de Produção, descreveu o método no livro de sua autoria “Toyota Production System: Beyond Large-scale Production”. 

A ferramenta é usada até hoje para ajudar organizações a lidar com os obstáculos diários. A ideia, de uma forma geral, é descobrir tudo o que é preciso sobre os problemas durante os processos criativos a partir da repetição do “porquê”.

É um método para avaliar situações com clareza, facilidade e profundidade: o que aconteceu? Por qual motivo? Quais medidas tomar para resolver? Dependendo do problema, são necessárias mais ou menos fases de porquês. O importante é inovar nas soluções e aumentar a competitividade do seu negócio a partir do método. 

Como utilizar a ferramenta dos cinco porquês?

Ao praticar a técnica, a sua equipe fica mais confiante para resolver certas questões, como falhas, metas não alcançadas, dificuldades para atingir prazos ou problemas no geral, inclusive empecilhos nos processos criativos. 

A técnica dos cinco porquês oferece um caminho simples para chegar à raiz dos problemas e criar soluções elaboradas. 

Imagine um cenário em que um prazo não foi cumprido, e a sua equipe irá se reunir para utilizar a técnica e analisar o cenário. Irão identificar o que ocorreu no processo para que esta falha tenha acontecido e, depois, como lidar com o problema identificado. O sistema de produção pode ser alterado ou até o prazo em si, o importante é que a solução sane o obstáculo encontrado. 

Veja um exemplo de como podemos colocar essa metodologia em prática: 

Por quê? O planejamento tem atrasado com frequência.

Por quê? Havia outras demandas como prioridade.

Por quê? Não tínhamos planejado os processos dentro do prazo e surgiram outras demandas mais urgentes. 

Por quê? Não foi realizado um planejamento estratégico de produção. 

Por quê? Houve falta de tempo e não temos equipe adequada para realizá-lo.

Uma boa solução para essa situação é contratar uma consultoria para aprender métodos de lidar com as demandas ou um gestor para liderar a equipe e organizar o cumprimento dos prazos.

Simples, não é mesmo? Na prática, trata-se da repetição constante dos porquês e análise de cada etapa para chegar às respostas. 

Em outra situação, como a demora na entrega e criação de um produto para o cliente, o mesmo pode ser feito:

Por quê? Os produtos não foram entregues ao cliente. 

Por quê? A equipe não conseguiu cumprir o prazo para a criação. 

Por quê? Não havia material para a confecção.

Por quê? Os fornecedores atrasaram e não foi feito um bom controle de estoque.


Nessa situação, é interessante verificar se, de fato, a sua empresa está se associando aos melhores fornecedores. Analise o custo-benefício, a qualidade dos materiais e melhore o controle de estoque. Temos artigos para te ajudar:

Como otimizar a logística?

Como reduzir custos em logística?

O interessante é reunir a equipe, pedir para que todos sejam honestos e analisar bem os dados encontrados em prol de encontrar os reais causadores dos problemas. É importante que os resultados sejam compartilhados entre todos para que as melhorias possam ser aplicadas.

Apesar da ferramenta ser simples, a resposta não deve ser simplista, mas elaborada com base nos achados e, a partir disso, deve ser feito um bom plano de ação. De fato, a técnica dos cinco porquês tem alguns dos benefícios que citamos para definição de um processo criativo: o constante questionamento, insistência e experimentação. 

A metodologia dos cinco porquês é uma forma assertiva de encontrar a solução mais inovadora. Além da área dos processos criativos, outros setores podem ser beneficiados, como a produção dos planejamentos estratégicos e plano de negócios. 

Benefícios do uso da técnica dos cinco porquês

Não é novidade que uma técnica como a dos cinco porquês é de grande ajuda para otimizar processos, mas os benefícios vão muito além: a ferramenta une a equipe em prol de ultrapassar cada fase para resolução dos problemas. 

Quando os seus colaboradores têm uma formatação tão facilitada para solucionar situações, fica também mais fácil ter espaço para inovar e soltar a criatividade. É um modo sistematizado de ser criativo. 

Solucionar falhas não será mais uma parte por vezes ignorada do dia a dia da sua empresa, mas de fato um departamento, uma técnica pela qual a equipe se reúne e trabalha. Com certeza, a qualidade da entrega do seu produto será melhorada. É o foco na causa dos acontecimentos e na análise assertiva que fazem da metodologia dos cinco porquês uma técnica tão boa. 

A metodologia dos cinco porquês serve para auxiliar na autoridade e independência da sua equipe. Apesar dessa  técnica não substituir  um planejamento estratégico e produtivo, pode servir para aprimorá-los e evitar falhas futuras. Seus colaboradores estarão mais capacitados para enxergar as causas e soluções. 

Nós queremos te ajudar nessa jornada de capacitação! Você não precisa se preocupar com a implementação correta de técnicas quando tem uma consultoria personalizada ao seu lado. Falhas na produtividade podem prejudicar muito o seu negócio. A A.C.E. Consultoria fará a diferença para fortalecer a sua marca, montando as estratégias ideais e otimizando os fluxos. Você terá resultados de alto impacto! Fale conosco.

Fale com um consultor

Leia também