Todo empreendedor tenta se equilibrar na balança entre aumentar a produtividade, o lucro e reduzir custos. Os planejamentos e estratégias precisam ter sempre em mente o aspecto financeiro da empresa, ou todo esforço para vender mais pode ser inútil. Como elaborar um plano para reduzir custos e evitar desperdício e retrabalho?

Por que a redução de custos é tão importante?

Um planejamento estratégico para redução de custos é essencial, inclusive em conjunto com um plano para as vendas. Quando a crise chega, empresas despreparadas tomam atitudes desesperadas, e isso leva a grandes problemas. É necessário estar sempre consciente dos gastos da sua empresa, principalmente quando novos produtos, serviços ou modos de venda são implementados ou o comportamento do consumidor muda. Todo projeto precisa ser elaborado visando também os aspectos financeiros. 

Para ter uma boa gestão dos seus custos, conheça cada tópico monetário do seu negócio: a aquisição de materiais para a produção dos produtos ou serviços, o gasto com fornecedores e mão de obra, energia, água, impostos, aluguéis, manutenção, compra ou conserto do maquinário e tudo o que for necessário. 

Saiba como elaborar um plano de ação estratégico para reduzir custos

Em síntese, reduzir custos é escolher prioridades. Ou seja, você vai entender o que pode ser cortado ou reduzido dependendo da situação da empresa. É importante lembrar que momentos de crise são diferentes da implementação de novos projetos, por exemplo. Quando a sua estratégia é aumentar a venda, o financeiro vai ser delineado em conjunto com isso, mas, em momentos de crise econômica, as necessidades são bem maiores. 

Por isso, sem um planejamento estratégico adaptado, é difícil definir de forma organizada quais ações devem ser tomadas para cada caso. Vamos ao checklist: 

Faça um relatório dos seus custos atuais

Você realmente conhece os custos de seu negócio? Não há como iniciar nenhum planejamento sem mapear muito bem esses aspectos. Assim, você poderá saber qual é o impacto que a diminuição de cada um dos custos terá sobre as atividades que pretende tomar.

Para entender essa relação de causa e consequência, faça também uma análise dos processos aos quais os custos estão relacionados. Detecte desperdícios, erros que não devem ser repetidos, fornecedores que talvez não estejam com tão bons preços e mais. Para ajudar nessa etapa, confira o nosso artigo com dicas para reduzir custos nos processos. 

Delimite custos fixos, custos que variam, e classifique entre maquinário, mão de obra, materiais, internet, impostos, Marketing e todas as motivações dos gastos. 

Revise os seus gastos, preços e investimentos

O impacto da crise é diferente para cada região. É necessário revisar todos os aspectos monetários para adaptação. Por exemplo, com a pandemia, o mundo digital aumentou. Como estão os preços do seu e-commerce? Como está o seu investimento no Marketing Digital?

Analise cuidadosamente os investimentos que permanecem necessários no offline e redirecione o que for possível para o online. Se for preciso, considere oferecer mais descontos, ofertas e condições especiais para conseguir se sobressair em frente ao que comunica a concorrência. Caso você esteja sacrificando um pouco da sua margem em alguns produtos, cuidado para não gerar prejuízo, mas pense sempre no seu cliente.

Realize uma gestão do seu estoque

Você tem uma boa gestão do seu estoque? Muitas vezes ele é a principal fonte de gastos e desperdícios. Então:

  • Verifique e diminua a produção ou compra dos produtos parados.
  • Cuidado com a validade! Perder materiais é um custo desnecessário.
  • Tenha controle sobre o seu estoque para evitar atraso nas entregas e outros problemas.

Você pode construir inventários e etiquetar os produtos para uma identificação mais rápida. Também é interessante estabelecer um limite de ocupação do estoque em comparação ao movimento: o que chega e o que é vendido. 

Negocie com os seus fornecedores

Parcerias ruins podem fazer muito mal para o seu negócio. Fornecedores de materiais, internet, comunicação, hospedagem online e vários outros aspectos consomem o orçamento.

Pesquise no mercado as melhores opções de custo benefício se achar necessário trocar de fornecedor, especialmente se alguns estiverem apresentando problemas e prejudicando a produtividade. Se preciso, durante a crise, negocie preços, peça descontos, mas sempre garantindo que o fornecedor mantenha a boa qualidade, segurança e entrega no tempo certo. 

Demissão e Contratação de funcionários (turnover) 

A demissão e a contratação podem custar muito para a sua empresa. Ao mesmo tempo, manter um funcionário que não colabora é um desperdício de dinheiro e pode prejudicar o atendimento ao cliente. 

Contratar ou demitir um funcionário inclui treinamentos, período de adaptação e gastos com direitos trabalhistas. Você pode optar por contratar funcionários terceirizados e, em tempos de crise, verificar se a função é de fato essencial. Antes de demitir, observe se é possível treinar e capacitar para que o colaborador possa mostrar um melhor potencial. 

Um planejamento estratégico para redução de custos é essencial. Não vale a pena manter processos custosos e é preciso se preparar para os tempos de crise. Por isso, falamos no nosso artigo sobre gestão financeira durante a crise. Confira aqui! Mas, caso você já tenha sido pego desprevenido e precise reestruturar financeiramente o seu negócio, recomendamos o nosso artigo sobre o tema.

Lembre-se que sua empresa necessita de um cuidado especializado na hora de cuidar do orçamento. É essencial ter profissionais capacitados liderando essa área tão delicada. Conte com a A.C.E. Consultoria para realizar um planejamento adequado e otimizar os resultados da sua empresa. Fale conosco.

Fale com um consultor

Leia também