Você conhece o mercado V.U.C.A. no qual a sua empresa está?

O termo significa Volatilidade, Incerteza, Complexidade e Ambiguidade (do inglês: Volatility, Uncertainty, Complexity e Ambiguity). Quando aplicado à economia, se refere às mudanças constantes, à instabilidade, às alterações de cenários políticos… De fato, um mercado difícil para que as empresas permaneçam.


Sabendo de tantos adjetivos não muito favoráveis, você deve estar se perguntando como deve se preparar para enfrentá-lo. É preciso muita adaptação e planejamento, preparação frente ao que o consumidor quer, mesmo que ele mude constantemente.
Para isso, você precisa conhecer bem o consumidor do futuro – e prever os seus desejos e as necessidades dele. Boa leitura!

Por que conhecer o consumidor do futuro?

Qual gestor não quer saber o que o seu cliente quer antes mesmo de sofrer prejuízos, perder para um concorrente ou deixar passar o valor da inovação? O mercado tem mostrado que, a cada dia, grandes novidades podem surgir. Para se preparar, é necessário conhecer o consumidor que está no aguardo da sua empresa. 

O conhecimento antecipado do público facilita muito a vida do empreendedor, já que proporciona a criação de estratégias ideais, evita inúmeros prejuízos, facilita o planejamento e melhora o desempenho empresarial.

Para que uma empresa tenha sucesso, é necessário conhecer a fundo e totalmente o consumidor, devendo analisar os seus sinais de mudança e o impacto que eles terão para o futuro comportamento do público.

Você conhece a jornada que o cliente faz na sua empresa, desde o Marketing até o pós-venda? Confira aqui como fazer essa análise e construir experiências de sucesso!

Confira os perfis do consumidor

Mas como, na prática, você vai conhecer o consumidor futuro em meio a um mercado tão veloz e instável?

Comece entendendo o retrato interno e externo do consumidor, a sua área de perfil, as necessidades e os sentimentos. Confira o checklist do Perfil do Consumidor, divididos em três categorias, cada um com uma característica diferente:

Estabilizadores

Os estabilizadores são normalmente Millennials e Geração X. A estabilidade na vida é sua prioridade, pois ele é rodeado por incertezas. Por causa da geração anterior que buscava constantemente a produtividade, hoje optam pela aceitação, experimentar a vida como ela é, dedicando apenas o esforço necessário. Esses consumidores pedem uma comunicação mais simples, que busca a calma, e de canais unificados.

Comunitários

Estão cansados das agendas cheias, dos compromissos inacabáveis, das noites de sono perdidas e do ritmo frenético da economia. Novamente, são os Millennials e a Geração X. Eles querem se unir à comunidade, fincar raízes, o cuidado com o meio ambiente e a valorização da economia circular – embora não esperem tanta monotonia em suas carreiras. 

Para esse público, a comunicação deve ser social, focando até nas cidades pequenas e na revenda, e as empresas devem preferir o trabalho híbrido e o turno de 4 horas.

Novos otimistas

Grupo variado, da Geração Z aos Baby Boomers. Eles buscam a felicidade, e por isso são engajados no ativismo, na proteção do meio ambiente, lutando também contra a depressão, a ansiedade e a exaustão. Eles gostam de celebrar conquistas, e desafiam o culto à juventude, buscando a aceitação do envelhecimento. São bem digitais: preferem serviços sob demanda, comunicação livestream e são fãs da Realidade Aumentada.

Você está mensurando a satisfação dos seus clientes? É essencial dar esse passo para gerar experiências de sucesso. Leia mais.

Entenda os sentimentos do consumidor

Com certeza, ao verificar esses perfis, foi fácil entender as similaridades entre eles. Então, é hora de identificar os sentimentos-chave do consumidor. Entendê-los é essencial para que as suas estratégias sejam assertivas e satisfaçam completamente as necessidades do seu público.

Os principais sentimentos identificados são:

Medo

No pós-pandemia, o público está repleto de medo. A crise climática, questões políticas, o desemprego, o medo da doença… Essa sensação de amedrontamento cresce globalmente.

Dessincronização social

As pessoas anseiam cada vez mais por estabilidade e rotina, principalmente com a instabilidade do cenário atual e com o medo crescente. Essas pessoas estão no meio dos avanços tecnológicos que, enquanto melhoram a vida, dessincronizam as pessoas – em seus horários, seus espaços físicos, em suas interações.

Resiliência equitativa

Dado ao cenário vigente, a resiliência é agora uma prioridade global. As pessoas buscam inteligência emocional, equilíbrio, manter emoções boas nos mais variados momentos de estresse.

Otimismo radical

Por causa dos problemas globais, houve a sensação do abandono da esperança. Para lutar contra isso, surgiu, em 2022, o otimismo radical. O público busca deixar a negatividade para trás, a favor da sensação de alegria e prazer.

O consumidor é o foco principal da sua empresa, por isso, você precisa se dedicar sempre a conhecer suas mudanças, desejos e sentimentos. Nós temos serviços qualificados que oferecem essa análise e estudos profundos, guiando a sua empresa para as ações que geram os melhores resultados. Fale conosco!

Fale com um consultor

Leia também